Email Verification & Marketing

A idade do e-mail

leitura de um minuto

Post Image

Usado por muitos, o canal de e-mail é um elemento fundamental tanto na vida pessoal quanto na profissional de remetentes e destinatários em todo o mundo. Em outubro, o e-mail celebrará seu 50º aniversário… e tem sido uma jornada e tanto. 

Idade da adoção 

Em outubro de 1971, o e-mail nasceu quando Ray Tomlinson enviou o primeiro correio eletrônico. A especialidade de Ray era centrada na engenharia e, com o número insuficiente de linhas e aparelhos telefônicos na época, ele achava que não havia uma maneira confiável das pessoas deixarem mensagens umas para as outras. No entanto, ele acreditava que os computadores – e o e-mail – poderiam preencher essa lacuna. 

Inicialmente, o e-mail foi usado como um canal para um pequeno círculo de pesquisadores universitários, funcionários do governo e membros do exército dentro do Departamento de Defesa dos EUA. O uso do e-mail era exatamente como Ray havia previsto – era um meio de comunicação direta e eficiente. Logo depois, surgiu o interesse em tornar o e-mail em um canal, com utilizações além da comunicação profissional. 

Em 1978, a primeira campanha de e-mail marketing em massa foi enviada. Gary Thuerk fez uma campanha para 393 endereços para anunciar o lançamento de novos computadores. Isso resultou em uma bronca de um oficial do alto escalão do Pentágono, mas também gerou US $ 13 milhões em vendas para a empresa de Thuerk. O risco valeu a pena e um precedente foi aberto. 

A adoção se espalhou ainda mais na década de 80 entre intelectuais e acadêmicos e, à medida que os computadores e a Internet se tornaram mais acessíveis, colocando o e-mail em um caminho para uma adoção global generalizada. 

Idade da aceleração 

O e-mail agora estava sendo adotado em todo o mundo – uma tendência que só se aceleraria nos anos 90. Esse aumento de popularidade deveu-se em grande parte ao desenvolvimento de duas áreas principais: a World Wide Web e o Hotmail. 

O Hotmail nasceu em 1996 como um serviço gratuito e é assim que permanece até hoje. O Hotmail ofereceu às pessoas a oportunidade de acessar o e-mail em um ritmo que não era possível antes. Uma das barreiras mais comuns para a adoção de novas tecnologias é a dificuldade em usá-la e isso não foi um problema para o Hotmail. O serviço era fácil de acessar e usar, colocando o Hotmail – e o e-mail – no caminho da adoção acelerada. 

O e-mail havia entrado no cenário mundial e trazido muita atenção positiva para si mesmo, mas com essa atenção positiva também veio atenção negativa. Uma combinação de usuários inexperientes, falta de ferramentas para filtrar e-mails e brechas legais geraram o fenômeno do spam. O spam se tornou uma preocupação global em governos e empresas no final dos anos 90. Houve uma nova demanda por serviços que ajudariam a reduzir o spam no ecossistema, resultando no surgimento de empresas como a Return Path e forçando os provedores de e-mail a investirem em soluções de filtragem. 

Idade do acesso 

A Microsoft abriu o caminho com o serviço de webmail Hotmail. Seguindo o crescimento da adoção e popularidade do canal, outras empresas de tecnologia começaram a prestar atenção, como por exemplo o Google ao lançar o Gmail em 2004. 

O Gmail atendeu às preocupações de muitos dos primeiros usuários, oferecendo filtros de spam poderosos e amplo armazenamento. Foi mais uma opção para os consumidores do mundo todo acessarem seu e-mail. De acordo com o Consumer Email Tracker 2021 da DMA, patrocinado pela Validity, o Gmail cresceu e se tornou o provedor de e-mail mais popular hoje, liderando com 38% de share das caixas de e-mail do consumidor no Reino Unido. Esse número aumenta ainda mais em regiões como a América do Norte (53%). 

Ter uma caixa de e-mail é muito bom, mas nos anos 2000, a acessibilidade do e-mail estava prestes a dar outro salto ao se tornar móvel. O Blackberry ditou o ritmo ao introduzir o e-mail nos telefones celulares, mas foi limitado ao uso profissional.  

A Apple e a introdução do iPhone mudaram para sempre a forma como interagimos com nossos telefones, e o e-mail se encaixa perfeitamente nessa equação. O acesso a vários canais e e-mail agora está disponível ao nosso alcance. Um mundo hiperconectado esperava por todos nós. 

Como vemos até hoje, a idade do acesso nunca será estática. Relógios, alto-falantes e geladeiras inteligentes (sim, geladeiras!) Visam interromper a maneira como tradicionalmente interagimos com a caixa de entrada. Na verdade, o DMA descobriu que 12% dos millennials consomem e-mail pessoal por meio de um relógio inteligente ou alto-falante inteligente. Adaptação é o pilar do moderno ecossistema de e-mail. 

Idade da adaptação 

Somente na década anterior, remetentes e destinatários foram forçados a se adaptar a novas formas de interagir com o e-mail como um canal de marketing. 

Vimos a tecnologia e a legislação impactar a forma como os remetentes operam, com a introdução da autenticação, relatório e conformidade de mensagens com base em domínio (Message Authentication, Reporting and Conformance  – DMARC), regulamento geral de proteção de dados (General Data Protection Regulation  – GDPR) e a Lei Geral de Proteção de Dados no Brasil. Tudo isso com a intenção de proteger o usuário de e-mail das ameaças e tendências modernas. Um ecossistema de e-mail que está se adaptando e evoluindo de forma consistente é fundamental para a estabilidade e confiabilidade de longo prazo. 

Os primeiros 20 anos tiveram um início lento e inesperado, mas isso forneceu um cenário para que as melhores qualidades do e-mail brilhassem e para que os consumidores levem ainda mais os profissionais de marketing a melhorar a qualidade de seu trabalho. Os consumidores abandonaram as ofertas típicas / conteúdo promocional e exigiram relevância e empatia. Este ano, 2021, foi a primeira vez que os consumidores do Reino Unido identificaram a relevância como o principal motivo para gostar de e-mails de uma determinada marca, em vez de e-mails contendo ofertas. 

O ecossistema de e-mail evoluiu ao longo de seus 50 anos e continuará a evoluir. O e-mail costuma ser considerado um canal desatualizado, mas a demanda contínua dos consumidores e a adaptação tanto dos remetentes quanto do ecossistema provam o contrário. Como evidenciado pelos crescentes investimentos orçamentários ao mais popular dos canais de marketing, a era do e-mail está longe de terminar. 

Produtos

BriteVerify

A verificação de e-mails BriteVerify confirma em tempo real que um endereço de e-mail realmente existe

DemandTools

A ferramenta de qualidade de dados N° 1 do mundo, usada por milhares de administradores satisfeitos do Salesforce

Everest

Insights e dicas de entregabilidade da única solução completa para email marketing

GridBuddy Cloud

A experiênica de usuário mais produtiva do ecossistema Salesforce

Return Path

Capacidade de entrega by aplicativos exclusivos de primeiro mundo para otimizar programas de marketing por e-mail

Trust Assessments

Uma nova e revolucionária solução para avaliar a qualidade dos dados do Salesforce

Solutions

Validity for Email

Aumente a entrega em caixas de entrada e maximize o alcance de assinantes com dados válidos e úteis.  

Validity for Data Management

Simplifique a gestão de dados com soluções que melhoram a qualidade dos dados e aumentam a adoção de CRM.

Validity for Sales Productivity

Libere horas do dia de sua equipe de vendas com ferramentas projetadas para aumentar a produtividade e mitigar os riscos no pipeline em tempo real.