Marketing Tips

4 dicas do marketing B2C que os profissionais de e-mail marketing B2B devem adotar

minute read

Post Image

Como profissional de e-mail marketing, você trabalhou duro o ano todo para alcançar as caixas de entrada dos assinantes, mas não tire o pé do acelerador ainda.

Volumes recordes de envio de e-mail significam forte concorrência na caixa de entrada. Para atrair e engajar os destinatários nesse cenário, campanhas de e-mail simples não são suficientes. É por isso que alguns profissionais de e-mail marketing B2B estão buscando inspiração em lugares improváveis: seus colegas B2C.

Para maximizar o desempenho do seu e-mail durante 2022, recomendamos essas lições das marcas B2C:

1. Tokenização ≠ personalização

“Olá, {{NAME}}!”

De acordo com um estudo recente, 77% dos profissionais de vendas e marketing acreditam que experiências de marketing personalizadas contribuem para melhores relacionamentos com os clientes.

Mas muitas equipes de marketing se limitam à tokenização simples ao invés de fazer uma personalização genuína. Adicionar o nome de um contato ou empresa na abertura do e-mail pode ter sido impressionante dez anos atrás. Mas os destinatários de e-mail de hoje estão cada vez mais cautelosos com técnicas de marketing de mínimo esforço como essas.

É hora de levar sua personalização para outro nível. As marcas B2C são profissionais em usar dados de intenção do consumidor para enviar conteúdo relevante, como recomendações de produtos personalizadas ou promoções específicas da loja.

Para entregar mensagens igualmente direcionadas, as equipes de marketing B2B devem priorizar a aquisição de zero-party data, ou ZPD (dados que os clientes compartilham de forma intencional e proativa). Os métodos de coleta desses dados incluem o monitoramento de mídias sociais, o envio de pesquisas ou a oferta de conteúdo valioso em troca do preenchimento de um formulário.

Seus assinantes podem estar mais dispostos a compartilhar do que você imagina. De acordo com um relatório da Accenture, 83% dos consumidores estão dispostos a compartilhar seus dados para criar uma experiência de marca mais personalizada.

Uma vez adquirido esses insights, a questão é o que fazer com eles. Comece ajustando suas mensagens para que falem sobre os seus clientes, não sobre o seu produto. Por exemplo, alguns fornecedores de software B2B usam dados para enviar resumos mensais do desempenho de cada cliente usando seu produto. Isso dá relevância e contexto a cada ponto de contato do cliente – dois ingredientes que não podem faltar em qualquer receita de campanha bem-sucedida.

Ter esses insights é fundamental em um mundo pós-MPP (Mail Privacy Protection). O mais recente recurso de privacidade do consumidor da Apple impede que os remetentes usem pixels de rastreamento para medir as taxas de abertura, monitorar o uso do dispositivo e rastrear a localização. Os profissionais de marketing costumavam depender nessas informações para oferecer campanhas personalizadas e relevantes, o que torna a aquisição de zero-party data muito mais importante.

2. Modernize seus templates

Hoje, seria difícil encontrar uma marca B2C líder que envie e-mails de texto simples. E-mails breves são eficazes em alguns contextos. Mas as equipes de marketing competitivas terão melhores resultados ao experimentar as novas ferramentas de e-mail marketing ao seu alcance.

Por exemplo, muitas marcas B2C agora aproveitam as páginas móveis aceleradas (em inglês Accelerated Mobile Pages ,ou AMP) para transformar e-mails sem graça em experiências interativas. Os profissionais de marketing podem incorporar ações de engajamento diretamente no aplicativo de e-mail, incluindo fluxos de trabalho de integração, sugestões de conteúdo personalizadas, preços atualizados e muito mais. Esta é uma oportunidade inexplorada no mundo B2B. As “conversões” B2B normalmente exigem deixar o e-mail e visitar um site ou formulário externo.

As primeiras avaliações dos usuários de AMP são otimistas. Por exemplo, o fornecedor de empréstimos on-line americano, LendingTree, aumentou sua taxa de cliques de e-mail em 86% após implementar e-mails AMP. Não há razão para que sua empresa não consiga ter os mesmos resultados.

3. Fale como um ser humano

Esqueça B2B ou B2C. No final do dia, somos todos H2H: humano para humano. Os seus destinatários de e-mail são humanos em primeiro lugar – e provavelmente ainda estão sentindo os efeitos da socialização limitada devido ao COVID-19.

Enquanto os e-mails B2C são conhecidos por mensagens calorosas e fortes, os e-mails B2B têm a reputação de serem mais tradicionais. (até poderíamos dizer, chato?) Isso se deve em parte à tendência B2B de criar templates para tudo – incluindo e-mails. Os templates de e-mail são úteis à medida que as empresas se expandem para o sucesso. Mas eles geralmente incluem discursos de marketing impessoais que não dão exatamente aos leitores esse calor humano.

Cultivar conexões interpessoais com os seus assinantes é fundamental, pois a desconfiança do consumidor atinge um recorde histórico. De acordo com um estudo recente da Salesforce, 99% dos consumidores acreditam que as empresas precisam melhorar a sua confiabilidade.

Como o e-mail geralmente é sua primeira interação com um cliente ou prospect, considere como você pode humanizar seu tom para começar a gerar confiança.

4. Não ignore a alta temporada de vendas

À primeira vista, a “temporada de pico de vendas” parece o território do B2C – fazendo com que as equipes B2B se sintam tentadas a frear as suas campanhas e virar um espectador.

Lembre-se: os profissionais de marketing B2B ainda estão falando com as pessoas – e a maioria das pessoas é profundamente afetada pela sazonalidade. Os consumidores de hoje estão condicionados a serem receptivos a e-mails e promoções sazonais e personalizados. Isso significa que os profissionais de marketing B2B têm muito a ganhar dando um toque sazonal às suas mensagens, ao invés de limitar-se a repetir o mesmo conteúdo ao longo do ano.

Surpreendentemente, as marcas B2C encontraram maneiras de estender a temporada de pico de vendas do início de novembro até o fevereiro (Dia dos Namorados na maior parte do mundo). Em outras palavras, o que antes era um período apertado de seis semanas agora dura quase quatro meses.

Qual é o segredo?

Eles aproveitaram o tempo para promover suas melhores e mais competitivas ofertas e os consumidores começaram a alterar seus hábitos de compras em antecipação às ofertas da alta temporada.

As equipes B2B devem adotar a mesma mentalidade. Pense em como a sua equipe pode realizar promoções que incentivem o entusiasmo e ajudem os clientes a comemorar as festas de fim de ano. Qual é o melhor negócio que você pode oferecer agora?

O e-mail está evoluindo – não morrendo.

Durante anos, manchetes alarmistas têm declarado o e-mail como morto. Mas não seja tão rápido em enterrá-lo junto com seus telefones fixos e senha do Myspace.

O e-mail ainda é um dos principais canais de marketing para profissionais de marketing (que amam sua mensurabilidade e alto ROI) e destinatários de e-mail (que o valorizam muito por sua confiança e relevância). Ao implementar estratégias inovadoras como as mencionadas acima, os profissionais de e-mail marketing B2B podem maximizar o seu desempenho em qualquer cenário.